Unsplashed background img 1

Arvorismo e Culinária em Chiang Mai, Tailândia

Escrito por -

Previously on S2S's Thailand Trip

No dia anterior, estávamos visitando templos de Chiang Mai, que, ao menos em minha opinião, foram os melhores. Ah, também teve feirinha, o tal do Night Bazaar. Clique aqui.

O índice com todos os posts pode ser conferido aqui.

O vídeo da viagem deu taaanto trabalho pra fazer. Confere no topo do post, vai? É um vídeo musical e tal. Vai se divertir vendo, eu agarantiu.



Dia #6 - Curso de Culiária ou Phoenix Adventure Park + Massagem + Ida para Phuket


Nesse dia, dividimo-nos em dois grupos, já que tínhamos duas grávidas no grupo e, bem, acho que seria completamente inviável para elas a prática de arvorismo. Só acho. Então, um grupo foi cozinhar, enquanto o outro foi trepar em árvores.

Grupo 1 - Curso de Culinária Tailandesa


O Grupo 1 fez um curso de culinária Tailandesa na Smile Organic Farm School. Eles os pegaram no hotel e, primeiramente, levaram-nos num mercado, onde conheceram um mercado de alimentos na Tailândia e também puderam comprar alguns dos ingredientes.


A seguir, foram até a fazenda, e lá fizeram os pratos acima. Arroz empapado (que demora 6 horas pra fazer, o que é engraçado, já que em 15 minutos nós, aqui no Brasil, fazemos um arroz muito melhor), curry vermelho e sopa de camarão com leite de coco. Além disso, aprenderam a fazer rolinho primavera também.

Menciono que, embora tenham aprendido bastante, boa parte dos ingredientes já estavam pré-prontos (principalmente o arroz papado), então tenha em mente que não participam de todo o processo de cozinha.

Sobre a pimenta e o agridoce, aqui se confirma muito toda a teoria. Disseram que se a pessoa não gostasse de pimenta, que colocasse ainda assim, mas pouca. Porém, caso gostasse, que colocasse um uma colher de sopa das grandes! Além disso, a mulher frequentemente tacava mais açúcar na comida dos alunos mesmo que eles não quisessem.

Grupo 2 - Arvorismo no Phoenix Adventure Park


Fizemos um arvorismo no Phoenix Adventure Park. Pegamos o pacote com os dois caminhos disponíveis - o médio e o grande. Foram mais de 2h, e valeu demais! Buscaram-nos de manhã e nos levaram até o estabelecimento. Lá, nos explicaram que, embora houvesse um instrutor pelo caminho, nós seríamos os responsáveis por conectar toda a aparelhagem em cada um dos pontos do arvorismo, inclusive os cabos da tirolesa. "Do it yourself", disse ele. Deu um pouco de medo, mas depois que entendemos, percebemos que não tinha como errar. Deixou é o negócio mais emocionante, e também aprendemos sobre como montar tirolesas e afins. Ademais, eram duas cordas que a gente sempre tinha de pendurar em algum lugar, e uma delas sempre passava por um cabo único ao longo do caminho, então, na pior das hipóteses, caso fizéssemos algo de errado, ficaríamos presos nela.

Esse foi a "Spider Web". Foi massa tirar foto nisso!
Alguns pontos exigiam um equilíbrio fora do normal, enquanto outros demandavam que pegássemos o jeito e outros eram bem criativos, embora não fossem nada complicados (por exemplo, teve um em que andamos em uma prancha de skate que deslizava em uma barra). O que a gente mais curtiu para tirar foto foi esse da teia.

No fim, é um negócio bem cansativo e o resultado foi que agora sempre que houver a oportunidade de praticar o harvorismo, sem dúvidas estaremos dentro.

Grupo 1 e 2: Massagem em Chiang Mai



Voltamos para a cidade murada e aproveitamos para tirar fotos no portão, que é a única parte dos muros que ainda foi preservada. Passamos também em um templo, que estava ali de bobeira, cujo nome não consegui identificar por conta da escrita bizarra tailandesa (não tinha uma placa com a nossa escrita), então vou ficar devendo.



Foi aí que o pessoal se juntou para fazer uma massagem tailandesa de pé em um dos muitos estabelecimentos próximos da entrada da muralha. Passamos por pelo menos três até achar algum que tivesse espaço para todo mundo. Vocês podem entrar em qualquer um que serve, tem em toda esquina.


Restaurante El Diablo Burritos



Enquanto o pessoal fazia massagem, eu, que não gostei e não queria fazer de novo, fui em um restaurante ao lado de comida mexicana comer um burrito, pois era uma oportunidade única de comer arroz com feijão. O restaurante se chamava El Diablo Burritos e surpreendentemente foi o burrito mais gostoso que comi na vida, não sei se por conta do desejo de comer alguma coisa salgada ou se porque era bom mesmo.

Voltamos para o hotel e nos preparamos para ir ao aeroporto para nosso vôo para Phuket, novamente de AirAsia. Chegamos com bastante antecedência e não tivemos problemas. Esse era o trecho interno mais longo da viagem: 2h. Como padrão de comparação já era de 12h de viagens, estava ótimo.


Próximo post!