Unsplashed background img 1

Bangkok (Tailândia): Um dia de compras

Escrito por -



Neste dia, visitamos o Siam Paragon, um shopping em Bangkok, para fazer compras. Acabou que não valeu tanto a pena assim. Ao final da tarde, passamos apuros em nossa ida ao Aeroporto para pegar um vôo para Chiang Mai.

Previously on S2S's Thailand Trip

No post anterior, nós estivemos na KhaoSan Road, a rua da perdição lá em Bangkok, a mesma que aparece em "Se Beber Não Case - Parte 2". Dançamos, fizemos massagem com peixes e nos divertimos bastante. Você pode conferir o post aqui.

O post-índice contendo todos os outros posts da Tailândia pode ser conferido aqui. Clica lá para ver nossas outras aventuras!

Dia #3 - Siam Paragon e ida para Chiang Mai

Comprar coisas no Brasil significa gastar um bom dinheiro com impostos, principalmente quando se trata de eletrônicos. Aliás, basta respirar e pronto, já se paga um imposto desde que se acorda! Pior ainda: você peida e instituem um IPSP: Imposto Sobre Peidos. É complicado! Assim, uma coisa que é difícil de não pensar ao se marcar uma viagem para um país é: será que é um lugar bom de compras?

No caso da Tailândia, sinto-vos dizer que não muito. Quer dizer, a única compra relevante que nosso grupo fez foi uma GoPro Hero 5 Black. Colocando na ponta do lápis, o preço saiu mais ou menos o mesmo que seria caso fosse comprado em um Mercado Livre da vida. Ou seja, não é nada muito imperdível, mas, se estiver precisando de algo, é lá que vai achar.

De todo modo, o melhor lugar para se comprar coisas em Bangkok é no Siam Paragon. É um shopping grande e até um tanto bonito com diversas lojas de inúmeras marcas. Vai encontrar lá de tudo um pouco - roupas, maquiagens, eletrônicos e afins.

É um pouco complicado falar sobre este dia, pois nos pareceu o dia mais desperdiçado da viagem inteira. De todo modo, segue o que fizemos!

Coisinhas que achamos em um Uber em Bangkok!
A motorista de Uber que pegamos tinha um monte de pelúcias, muito legal!
Para chegar no Siam Paragon, fizemos checkout e deixamos as malas em nosso Hotel, o Modena By Fraser, e pegamos um Uber. Importante mencionar que foi o Uber mais fofo ever, tinha bichinhos de pelúcia! Risos. Confesso que foi uma das únicas coisas no dia que deu vontade de comprar, e, que pena, não estavam à venda.
Dica #1: Uber, em Bangkok, é fraco. Eles demoram para chegar, se perdem. É difícil se comunicar com eles, pois não falam em inglês (naturalmente, aí a culpa é nossa, de não falar tailandês), mas, claro, isso torna as coisas um pouco mais difíceis, sorte que você já informa no celular para onde quer ir. Eles não usam GPS e se perdem. É estranho. A vantagem é que é muito barato. Chega a dar dó.

Siam Paragon 

À esquerda, uma foto com o Tom Cruise de verdade, MORRAM DE INVEJA. No meio Havaianas importadas do Brazil (chique!). À direita, um exemplo de decoração por conta do ano novo chinês!


Falar sobre compras em shopping sem ser chato é um grande desafio! Então resolvi colocar em tópicos o que fizemos por lá:
  • Como eu disse, era ano-novo chinês, então tudo estava enfeitado.
  • Muitas lojas de grife, eu pessoalmente não conheço quase nenhuma, mas para quem quiser compras caras, tá aí. Não são os mesmos preços dos EUA.
  • Havaianas importadas gourmet caríssimas, caso alguém queira comprar uma havaina importada do Brasil na Tailândia.
  • Tem um Madame Tussauds lá, e parece bom, mas não deu tempo de ir. Além do mais, achamos o Tom Cruise exposto do lado de fora meio feio.
  • Tem também um aquário, o Sea Life Bangkok Ocean World, que também não fomos, mas parece ótimo.
  • Um amigo comprou uma GoPro Hero 5 e eu comprei um carregador externo de que precisava, pois meu celular estava com a bateria acabando rápido, graças ao fato de eu tirar foto de tudo e filmar o que aparecia na minha frente. 
  • Compramos também um chip da AIS para a Liliam e para um amigo. Sério, a gente ficou mais de 1h até eles conseguirem instalar o chip no celular. Por R$20 a menos aproximadamente, seria negócio ter instalado todos os chips no aeroporto mesmo, ainda mais porque tempo é dinheiro.
  • Basicamente, não conseguimos fazer quase nada nesse dia, já que tinha de quase tudo, mas tudo era caro demais.

Restaurante Salt//Pepper

Ah, e só era o terceiro dia, mas já estávamos enjoados do tempero tailandês, e encontramos um restaurante com ribs. É óbvio que fomos nele. Chama-se Salt//Pepper.

Salmon Sashimi Wrap With Rocket Leaves no restaurante Salt//Pepper do Siam Paragon.
Os tais dos sashimis com pimenta capetônica!
Comemos antes um "sashimi gourmet", o "Salmon Sashimi Wrap With Rocket Leaves" (que vinha com essas folhas dentro ao invés de arroz, esquisitíssimo). Dizia que vinha com pimenta, então já pode imaginar como estava: de cuspir fogo de dragão!

Ribs no restaurante Salt//Pepper do Siam Paragon.
As tão desejadas ribs!

Pedimos também essas ribs e uma sobremesa esquisita que, na foto, se parece com carne, e estava gostosa. Foi bom!

Soda italiana e sobremesa do restaurante Salt//Pepper do Siam Paragon.
À esquerda, uma soda italiana de blue berry que simplesmente AMAMOS! À direita, uma sobremesa que atacamos como se não houvesse o amanhã!

Indo para o Aeroporto feito loucos

Fomos voltar para o hotel porque tínhamos uma van marcado para nos levar para o Aeroporto. Deveríamos ter nos programado para ir mais cedo, pois começou um desespero. Quando chegamos no hotel, a nossa van não estava lá. Para nosso desespero, tinham se esquecido da gente. Chamamos outra.

Ainda assim, assim que entramos na van, ainda havia 3h de antecedência para o vôo. Parecia tempo o suficiente né? Só que não era! Para terem ideia, ficamos quase que meia-hora só em um sinaleiro ao lado de nosso hotel. Pode uma coisa dessas? O que nós leva a mais uma dica:
Dica #2: Estime o tempo que você vai precisar sair de onde está e ir para o aeroporto e adicione 1h por conta do trânsito bizarro de Bangkok.
Chegamos com apenas 1h de antecedência e o despache de malas estava já fechando. Corremos feito loucos, como se nossa vida dependesse disso, desviamos de todos os transeuntes com o carrinho das malas. Tudo se passou como em uma câmera lenta, e o que se deduzia de nossas feições era o pânico e somente o pânico. Mas deu tudo certo, conseguimos fazer check-in e pegamos o vôo para Chiang Mai.
Dica #3: Se você estiver grávida e estiver viajando pela Tailândia, o que deve ser menos do que 0,01% do universo de turistas que vão para a Ásia, mas vale a pena dizer, você precisa sempre assinar um termo de consentimento no momento do check-in, então precisa de ainda mais tempo.
O resumo do vôo foi: todo mundo dormiu. Um amigo, o Fabio, quase perdeu a perna dele infelizmente em um episódio triste de falta de circulação (mentira, estou exagerando, mas isso leva a mais uma dica).
Dica #4: se você for alto, ou mais massudinho, ou os dois, ou um lutador de sumô, recomendo reservar o Espaço + na AirAsia, pois os bancos comuns são muito pequenos.

Próximo post!