Logo do S2Station
Background Padrão do Topo

Gêiseres de Tatio: Congelando no Deserto do Atacama

Escrito por -

Casal com um gêiser dos Gêisers del Tatio ao fundo.
Nosso tour congelante aos Gêiseres de Tatio, ou Geysers del Tatio, no Deserto do Atacama, com passagem no Vado del Río Putana e no Cânion de Puritama.

Os Gêiseres

Que gêiser foi esse, de Tatio?

Antes de visitar o Atacama, conversei com um amigo descendente de chilenos que iria para lá, e uma das coisas que ele me falou logo de cara era para levar boas roupas de frio, pois um dos passeios, o dos Gêiseres de Tatio, ou Geysers del Tatio, no Chile, é muito, muito frio. Os blogs que líamos também falavam o mesmo: geladérrimo! E, quando reservávamos o passeio, já em San Pedro de Atacama, a moça que nos atendia deixou bem claro: "leve todas as roupas que você tiver. Todas mesmo". Ante tamanha expectativa de frio intenso, pensei que iria me frustrar, afinal já estivera na neve e tudo ocorreu muito bem. Mas não, é frio mesmo. É frio de congelar o toba.

Mas é lindo, maravilhoso, incrível, fenomenal! Ah, é tudo isso e sem dúvida alguma! Localizados a 4.200m de altitude, é um dos passeios mais altos do Atacama, e o que exige acordar mais cedo, pois é longe, 2h de San Pedro de Atacama, e se chega antes mesmo de o sol nascer. Lá no campo geotérmico, encontrará poças de água em ebulição, a temperatura de 85ºC, jogando para cima vapor d'água impressionante!

Casal com os Gêisers del Tatio ao fundo, logo após o nascer do sol.
O momento do nascer do sol é o melhor!
O passeio é dividido em duas partes: primeiro, faz-se uma trilha guiada em meio aos gêiseres antes do sol nascer, e, depois, caso queira, é possível entrar em uma piscina térmica para se esquentar, ou então andar por uma outra região com mais gêiseres.

Na volta, passa-se pelo Vado del Río Putana, uma parada com flamingos, lhamas e montanhas belas ao fundo. O contraste de cores é encantador. Também passa-se ou pelo povoado de Machuca, ou pelo Cânion de Puritama. A guia optou por nos mostrar o povoado de longe, apenas, e passar pelo Cânion, que é bonitão, e é onde ficam os Termas de Puritama, sobre o qual também falamos em outro post.



O vídeo acima mostra como foi a nossa experiência de maneira resumida e bem animada. Deem uma olhada nele, tenho certeza que irão gostar! É bem curto, apenas 2 minutos e meio!

Nossa visita foi no dia 03/04/2018.

Quanto custa?

  • Entrada: 10.000 CLP
  • Preço do Tour: 25.000 CLP
  • Inclui: Café da Manhã
  • Agência: Flamingo
Os valores são de Abril de 2018.

O que levar?

Como faz muito frio, é importante levar todo o equipamento de frio que estiver disponível, como se estivesse indo para a neve, do contrário você simplesmente não vai conseguir sair da van.
  • Roupas térmicas: 2ª e 3ª peles.
  • Luvas de frio.
  • Gorro.
  • Chapéu ou boné.
  • Óculos de sol.
  • Protetor solar.
  • Botas.
  • Água, bastante água, para evitar o mal de altitude.

Quando ir?

Pode ser feito a qualquer época do ano. O importante é que, em sua visita ao Atacama, deixe este tour para perto do final, pois, por ser um dos mais altos, é bom estar aclimatado à altitude para evitar o mal de altitude, também conhecido como soroche.

Nossa experiência

Buscando no hotel

O relógio marcava 4:30 da manhã quando o celular despertou. Dá uma preguiça enorme e não é nada digno, mas é a hora em que você tem que acordar para ir para os Gêiseres! Recomendo colocar o celular longe da cama, do contrário há grandes chances de você desligar o alarme sem nem notar! É tenso acordar a essa hora, mas, lembre-se: um lugar impressionante te aguarda!

Logo pelas 5:20 a van do tour já estava passando em nossa hospedagem. A guia com uma cara de tédio sem fim, mas eu nem a culpo, não quero nem imaginar quando ela acordou. Aliás, prefiro essa honestidade à falsa felicidade, não poderia confiar em uma pessoa tão disposta às 5h da madrugada. Haja disposição!

Durante todo o percurso eu honestamente não sei o que tinha, já um pó do sono me atingiu brutalmente, e, quando acordei, já estava na entrada dos gêiseres.

A Entrada

A van para para você ir ao banheiro, o que é importante, já que não irá vê-lo por muito tempo. Saia da van e aprecie o vento gelado passando pelo teu corpo. É aí que vai entender sobre o que todos falam. O lugar é frio mesmo! Tem algo de especial nele.

Gêiseres de Tatio ao fundo.
Os Gêisers del Tatio ao fundo. A foto foi tirada após o fim do passeio, mas dá pra ver que parecem apenas fumacinhas... Até você chegar perto!

Ao fundo, já na entrada, dá pra ver os gêiseres, mas apenas algumas fumacinhas. Não dá pra ter noção do tamanho deles. É muito grande!

Campo Geotérmico

A seguir, entramos no que chamam de campo geotérmico, onde estão os gêiseres. Chegando perto que a gente entende a dimensão do negócio: é grande!

Campo Geotérmico do Gêiser de Tatio.
No meio do Campo Geotérmico.

Fizemos, então, uma trilha guiada em meio aos gêiseres enquanto o sol vai nascendo por trás das montanhas. É muito importante ficar perto do guia e não ultrapassar as marcações de pedra, pois é um lugar bastante perigoso. Do contrário, as chances são grandes de ter de usar pro resto da vida uma armadura semelhante à do Darth Vader! Já teve gente que morreu ao cair nos gêiseres, afinal, é uma temperatura de 85ºC. Ou seja, comporta-te!

No meio dos Gêiseres. Não toque!
Liliam no meio dos Gêiseres.
Ao final, teve um café da manhã muito agradável, pois de um lado estavam os gêiseres e, de outro, estava o sol nascendo. Os raios projetados nas silhuetas das montanhas davam um charme magnífico, e a incidência do sol nos gêiseres, então, veio para nos deixar sem palavras.

Piscina ou Mais Gêiseres

Nesta parte do passeio, você pode optar por entrar em piscinas para se aquecer, ou então seguir andando por conta própria por mais uma região de gêiseres, que é menos perigosa e, portanto, prescinde de um guia.

Piscina na propriedade dos Gêiseres de Tatio. Essa pode entrar!
A tal da piscina. Não nos animamos!

Tinha até bastante gente encarando a água, mas optamos por andar pelos gêiseres e tirar mais fotos. Com o céu estava azul, agora, o contraste tava bem legal! Tinha um gêiser que tinha uma fumaça que ia bem alto!

A gente ficou dançando na frente dos gêiseres e uns gringos ficaram rindo da gente. Deu uma vergonhazinha. Apenas uma informação relevante, pois sempre nos perguntam se não sentimos vergonha. Até sentimos, mas a produção dos vídeos é mais importante.

Gêiser e a Lua.
A Lua, o Gêiser e o menino.

Vado del Río Putana

Na volta, passamos pelo Vado del Río Putana. Adoramos o contraste entre o azul do céu e do rio, e também o verde da vegetação ao seu redor. Também interessante é a fauna: dá pra ver flamingos, vicunhas, lhamas e guanacos andando livremente na natureza. Se tiver sorte, pode até ver um deles copulando... err. Eu acho.

Olhando para o Vado del Rio Putana.
É uma paisagem muito bela.

Nessa parada, tem uma pequena caminhada até um mirante.

Mirante no Vado del Rio Putana.

Animais no Vado del Rio Putana.
Seriam Guanacos? Ou Vicunhas? Ou Lhamas? Nunca sei. Haha!

Cânion de Puritama

A última parada foi ao Cânion de Puritama. Foi um tanto engraçado, porque a van parou e eu pensei "ué, e o que tem de interessante aqui? Aparentemente nada, né?". Eis que a guia nos levou para uma região e, uau, um cânion enorme e cabuloso. Se caísse ali, morreria só do susto.

Cânion de Puritama visto de cima.
No Cânion de Puritama. Absolutamente incrível!
Fui chegando pertinho da ponta daquele jeito, sentado e me arrastando, porque queria ficar perto e tirar uma foto, como todo mundo estava fazendo. Não parecia muito perigoso, mas era muito, mas muito alto mesmo! Não dá pra notar nas fotos. Minha mãe ficaria agoniada de ver o filho dela fazendo essas loucuras... A troco de quê? Mas, sem dúvidas, esse foi a grande surpresa do tour, eu jamais imaginaria ver um negócio desses. 

Em outro dia, entramos nesse cânion, onde estão as Termas de Puritana, um conjunto de 8 piscinas naturais aquecidas naturalmente e feitas pra relaxar muuuito! Confiram também o nosso post sobre elas!

E este foi o nosso passeio! Espero que tenha gostado e que faça também, pois compensa!

Raposa do Deserto do Atacama.
Encontramos uma raposa no meio do caminho!


Logo da S2Station