Logo do S2Station
Background Padrão do Topo

Vale do Arco-Íris e Yerbas Buenas: Um passeio diferente no Deserto do Atacama

Escrito por -

Conhecendo as belas cores do Vale do Arco-Íris e os desenhos de mais de 10 mil anos de idade nos Petroglifos de Yerbas Buenas, no Deserto do Atacama, próximo de São Pedro de Atacama.

Pintando um Arco-Íris de energia...

Um passeio que, normalmente, é ignorado quando se vai ao Deserto do Atacama, no Chile, é o do Vale do Arco-íris. Pra ser sincerão, se fosse recomendar algum passeio para ser cortado, seria esse mesmo. Mas, se tiver tempo, vá, sim, pois é bom, além do mais toda cor tem em si uma luz, uma certa magia. E é ótimo incluí-lo como um tour pelo segundo ou terceiro dia, já que a altitude é intermediária (3.500m), o que é muita coisa, mais alto do que San Pedro do Atacama, Vale de la Luna e Laguna Cejar, mas menos alto do que Lagunas Altiplânicas ou Salar de Tara. Então, posicionando-o corretamente, é improvável que sinta soroche — o temido mal da altitide. Aquela coisa tensa que te faz sentir uma dor de cabeça das sinistras! Não! Lá, o mundo é colorido e fofo como um arco-íris, e nada disso irá acontecer, espera-se! É só, como já dizia o Dollynho, tomar muuuito líquido!

Tem umas partes "pontiagudas" por lá!

Além disso, caminha-se bem pouco. Nesse dia, saí da hospedagem correndo, atrasado, e, já na van, notei que estava de chinelo! Imagina só a tragédia, ainda mais porque tenho uma bota ótima! Fora o frio que senti nos pés, até foi bem tranquilo!

É chamado de Vale do Arco-íris porque tem unas montanhas coloridinhas... Não são tão coloridas assim, só coloridinhas mesmo! Haha! Tonalidades do vermelho, branco, laranja e até verde (que traz esperança, que existe em qualquer criança) se mostram por conta da diferente concentração de determinados minérios e de materiais naturalmente oxidados.

Também nesse passeio são visitadas as Yerbas Buenas, que são várias pedras com petroglifos - desenhos feitos nas pedras pelos habitantes antigos da região.




O vídeo acima é um vídeo informativo e divertido sobre o passeio. Basicamente, você encontrará as mesmas informações desse post, só que bem resumidas em 3 minutos! Confira!

Visitado em Abril/2018.

Mini-Guia

Quanto custa? 

Fizemos o tour por meio de uma agência.

  • Agência: Flamingo
  • Valor do tour: 20.000 CLP
  • Entrada no Vale do Arco-íris: gratuita
  • Entrada no Yerbas Buenas: 3.000 CLP
  • Inclui: café da manhã.
Os valores são de Abril/2018.

No meio das pedras no Vale do Arco-Íris!

Dá pra ir por conta? 

De carro, você pode ir por conta, mas saiba que passará por estrada de terra, no caso do Vale do Arco-íris. No caso de Yerbas Buenas, é tranquilo e tudo asfaltado.

O que levar? 

O importante é levar tudo o que se leva para qualquer passeio no Atacama:
  • Protetor solar
  • Chapéu ou boné
  • Água, 1 litro por pessoa pelo menos.
  • Roupas de frio
  • Botas (mesmo eu tendo ido de chinelo, haha) 
Detalhe para as cores do Vale do Arco-Íris e para o meu pé com chinelo. Pois é. TRÁGICO haha!

Como é o passeio? 

No caminho 

A van nos buscou de manhã, e nós levou para o Vale do Arco-íris antes. Como disse, saí correndo da hospedagem e, quando notei, estava de chinelo. Foi um grande desastre, entrei em pânico. Mas, vamos lá, não foi tão ruim. Se está feio ou dividido, vai ficar tão colorido...


Lhamas lindas! Lhamas fofas!
Antes de chegar no vale em si, ele parou apenas em um ponto cheio de lhamas! Pudemos vê-las de pertinho, embora não tenhamos chegado tão perto, já que eram lhamas na natureza!

Vale do Arco-íris 

Ao chegar, uma pequena trilha em uma fenda em meio ao vale, muito bonita, com caminhos estreitos, coisa que ainda não tínhamos visto parecido, diga-se de passagem. Depois disso, um café da manhã com as montanhas ao fundo. Daí, logo depois, uma caminhada pelo vale, observando a paisagem, e as diversas cores que compõem o Vale do Arco-Íris.

O Vale do Arco-Íris é conhecido por suas cores distintas.

Yerbas Buenas

O tour também passa por um outro ponto, que, na verdade, eu achei até mais interessante do que o Vale do Arco-íris em si, que dá o título ao passeio — que é o Yerbas Buenas.

Pedras e mais pedras no Yerbas Buenas.


São tipo pedras no meio do nada (aparentemente, porque é perto de uma cidade, Rio Grande) com petroglifos — desenhos que os nativos do passado fizeram nas pedras. Os desenhos explicam o estilo de vida desse povo de 10 mil anos atrás, e incluem pessoas, animais e seres estranhos de duas cabeças, provavelmente divindades ou crenças daqueles povos. É bem interessante.

Paisagens muito bacanas no Yerbas Buenas!


A impressão é de se estar no meio do nada.

Várias lhamas em linha.

Seria uma lhamona?


Logo da S2Station